Percepção Louca

Ainda me pergunto o que resultou da velha briga entre Parmênides e Heráclito.Afinal, qual dos dois deve sair vitorioso, caminhando junto com a resposta à pergunta: Devemos confiar ou não nos sentidos???

Desde que nascemos usamos nossos sentidos para descobrir o mundo a nossa volta, suas cores, sons, gostos, odores etc… Tudo é um presente dado a nós pelos nossos sentidos. Mas o que podemos fazer sem eles ou quando eles não são confiáveis?

"Isso tem gosto de arco-iris" {http://www.imdb.com/title/tt0478311/quotes}.

Foi a primeira vez que vi algo dessa forma, meu paladar era algo realmente único, a maneira de perceber as coisas era surpreendente. Comi um bolo, um bolo qualquer, não diferente de muitos que já comi anteriormente e não tão gostoso como o bolo que comia em casa na infância. Ainda assim esse bolo era único, nunca senti algo dessa forma, cada parte desse bolo era mágica, cada partícula de açúcar não era apenas doce, era como se eu estivesse lendo um livro com a língua , era tanta informação, todas juntas, cadenciadas, criando um roteiro que deixava meu paladar enlouquecido e sempre querendo mais, como um bom livro deve ser.

Decidi tomar água, limpar meu paladar. Minha surpresa, a água não era mais água, ela tinha um gosto seco, não era um vinagre, não era um vinho, mas era seco, tão seco que tentei beber novamente. Que boa surpresa tive, a água agora se comportava de maneira diferente, ela parecia água, molhada, insípida, incolor, porem não inodora, ela tinha um cheiro doce, como campos cheios de frutas. Mas como pode algo ter cheiro e não ter gosto???

Meio que cansado de minhas experiências com um paladar diferente, decidir sentar e descansar. As pessoas falavam, a musica era linda, parecia que todos estavam em uma orquestra, os versos e as histórias se juntavam, criando uma harmonia que nos permitia ouvir a música e conversar ao mesmo tempo sem perder nada de nenhuma parte.

Lá estava eu parado no meio daqueles sons lindos, quando começo a pensar que todos estavam no mesmo local, que havia muita gente junta e que a casa ia ceder, começo a sentir a casa se movendo para um lado, olho e não vejo ninguém preocupado, brigo com meus sentidos tentando por ordem a casa, meus sentidos dizem que tudo esta caindo, mas minha razão me faz ficar parado.

Decidir tentar acreditar na minha visão que ate esse momento não havia me enganado, eu ainda via as coisas bem, tudo me parecia normal, mas como posso eu dizer o que é normal, quando não tenho certeza do que vejo??? Nessa hora não sabia mais o que fazer, meu coração parecia acelerado, quente, querendo sair, bater mais forte que puder e ser livre para ver o mundo.

Acordei, com a chuva na minha janela, minha rede pendia para um lado e para o outro, a leve chuva que caia trazia consigo um ar fresco e puro, as cores estão vivas e nos seus devidos lugares, todos os meus sentidos estão normais, no entanto, a partir de hoje Parmênides ganhou um ponto a mais comigo.