Cavalos e Ratos

Sempre, nas histórias dos contos de fadas, o personagem principal é mostrado e todas as transformações acontecem ao seu redor. No entanto, outros personagens estão nessas histórias e aquele conto também pertence a eles.

Vitruviano???

Lembro-me da Cinderela, abatida e sofrida, que teve seu desejo realizado indo ao baile em uma carruagem feita de abóboras e com sapatinho de cristal para encontrar o príncipe encantado. Pois bem, essa história não é sobre ela e sim sobre quatro ratinhos e um cavalo. Estes, coadjuvantes na história da Cinderela, convertidos em personagens principais em seu próprio conto de fadas.

No momento que a fada realizou a mágica, os quatro ratos foram transformados em cavalos que iriam levar a carruagem. Os quatro animaizinhos, sempre descritos como fracos e pequenos, se escondendo e acima de tudo sendo odiados pelos humanos, naquela noite viraram animais grandes, bonitos e foram admirados.

O cavalo, sempre acostumado a carregar, puxar, apanhar e obedecer, foi transformado no chofer e pela primeira vez pode guiar. Pode escolher o rumo. Seus olhos podiam se embrenhar em todas as direções e escolher o melhor caminho, não apenas para si, mas também para os quatro ratinhos transformados em cavalos. Agora era ele quem mandava, mas sua vida já o havia ensinado a humildade, logo, ele mandava consciente da força e fraqueza dos outros quatros.

Esta noite foi mágica para mais de um ser. Diria que as mudanças dos animais foram mais importantes que a mudança de Cinderela, pois a mudança de perspectiva nos traz novos horizontes e novos desafios.

Afinal, quanto vale uma noite de sonhos?

 

 

Comments

  1. junior gomes says:

    Muito bom! Esses detalhes nas entrelinhas são sensacionais, sejam eles propositais ou não.