Física

A mesma Física que nos prende ao chão com a gravidade nos ensina como voar e dar vazão aos nossos sonhos com a aerodinâmica. Existe sempre essa dicotomia, como a luz que não sabe se é partícula ou onda… mas ela precisa ser um ou outro?

Inércia?Inércia?

Talvez o maior pecado da Física tenha sido tirar a terra do centro do universo e nos posicionar na periferia de uma galáxia marginal… mas quão ruim pode ser este ato que nos levou até a compreensão de que somos todos irmãos… todos viemos das mesmas mães… as mesmas estrelas.

Ainda assim, quase todo conhecimento aprendido sobre física são revogados em um local que apresenta sua própria física: o ônibus. O princípio da Impenetrabilidade diz que dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço… a superlotação dos ônibus ri dessa afirmação. Leis sobre inércia e aceleração são esculachadas por alguns motoristas.

No entanto, meio do caos de leis físicas próprias para o ônibus, a termodinâmica persiste. Corpos vibram e a proximidade entre eles facilita a troca de calor, os vidros possibilitam a entrada de energia vinda do sol e ao mesmo tempo impedem que o calor sai… criando uma doce e agradável panela de pressão.

Essa mesma física nos permite através da combinação de R-22 e pressão criar um instrumento que viabiliza que nossos vereadores, dentro da câmara, possam desfrutar de um ambiente com temperatura controlada enquanto votam pela não adoção deste mesmo instrumento nos transportes públicos que a população usa.

Newton além de nos explicar a lei da inércia e de como é necessário aplicar uma força para mudar o estado das coisas, nos presenteou com uma terceira lei… que ficou esquecida… ou pelo menos ficou restrita a física.

“A toda ação sempre há uma reação de mesma intensidade e direção, porém sentidos opostos.”

Talvez a maior lei sobre forças não  venha da física e sim das ruas.

O povo não sabe a força que tem!!!