Presente

    Eles se conheceram da maneira mais inesperada possível. Olhares, sorrisos, caras e bocas. Tudo foi muito rápido, de desconhecidos a namorados em menos de uma hora. Um verdadeiro conto de fadas entre a princesa e o ogro.

    Após uma semana juntos já é aniversário dela. Ele tem que escolher um presente. Mas como escolher algo pessoal, algo especial se eles só se conhecem há uma semana?

    Ele pensou em perfumes. Na mesma hora lembrou do cheiro dela, daquela fragrância doce e daquela química perfeita. Ele sabia que nenhum perfume era melhor que o cheiro dela. Pensou em flores, toda mulher gosta de flores, mas ela não é uma mulher qualquer, ela é especial e merece um presente como ela.

    Roupas, bombons, sapatos. Nada parecia encaixar. Nada parecia bom. Ele era um ogro que não gostava de dar presentes, ele não gostava de estar apaixonado e agora estava quebrando a cabeça atrás do presente ideal.

    Quando ele já estava a ponto de desistir de tudo, ele colocou seus sentimentos em um papel.  Criou o presente mais caro e mais barato. Ele entregou o papel com um cartão e uma dedicatória: “Receba um pedaço de minha alma nua”.